skip to Main Content

A descoberta de variantes do coronavírus altamente transmissíveis em diversas partes do mundo fez com que especialistas em saúde pública estimulassem os americanos a atualizar as máscaras de tecido simples que se tornaram um escudo básico durante a pandemia.

A mudança pode ser tão simples quanto colocar uma segunda máscara sobre a que você já usa, ou melhor ainda, colocar uma máscara de tecido em cima de uma máscara cirúrgica. Alguns especialistas dizem que é hora de comprar as máscaras KN95 ou N95 da mais alta qualidade, que as autoridades que esperam reservar suprimentos para os profissionais de saúde há muito desencorajam as pessoas de comprar.

Os Estados Unidos estão atrás de outras partes do mundo no que diz respeito ao uso das máscaras. Vários países asiáticos, incluindo Cingapura e Coreia do Sul, têm máscaras de alta qualidade produzidas em massa para enviar diretamente à sua população. Nas últimas semanas, os países europeus começaram a impor máscaras de grau médico em ambientes públicos, já que a cepa do vírus identificada pela primeira vez no Reino Unido ameaça devastar comunidades. Cientistas britânicos estimam que pode ser até 70% mais transmissível.

Anthony S. Fauci , o maior especialista em doenças infecciosas dos EUA, elogiou a máscara dupla durante uma aparição na segunda-feira no programa “Today”, dizendo que duas camadas “provavelmente seria mais eficaz”.

Enquanto os funcionários de saúde pública estão pedindo novos hábitos de máscara, o governo federal não está. O CDC não revisou sua orientação sobre máscara, incentivando os americanos a escolherem máscaras bem ajustadas com “duas ou mais camadas de tecido lavável e respirável” e evitar máscaras cirúrgicas e outras coberturas faciais destinadas a profissionais de saúde.

O presidente Biden adotou as máscaras como estratégia central para acabar com a pandemia, exigindo coberturas faciais em aviões, aeroportos e em todos os prédios federais. Mas ele não pediu máscara de grau médico ou a produção em massa de máscaras de alta qualidade.

O governo Trump em março coordenou com os fabricantes de roupas íntimas o envio de cinco máscaras para cada casa, disseram autoridades ao The Washington Post , mas os planos falharam por causa de questões logísticas e outras questões, incluindo reclamações de que as máscaras pareciam roupas íntimas ou macacões.

Linsey Marr, um professor de engenharia da Virginia Tech que pesquisou a eficácia das máscaras, disse que o público tem ferramentas melhores para reduzir as cargas virais que chegam ao ar e aos corpos. Sem uma cobertura facial de grau médico, disse Marr, as pessoas podem obter a melhor e mais simples proteção usando uma máscara de pano bem justa sobre a máscara cirúrgica. Eles também podem fazer uma máscara de três camadas cortando um filtro de alta eficiência, como um saco de vácuo, para colocar entre duas máscaras de tecido bem entrelaçado.

fonte: istoedinheiro.com.br

Back To Top