skip to Main Content

Isso significa que cada 100 pessoas com o vírus no país infectam outras 113. Índice subiu em relação à semana passada, quando estava em 1,02.

A taxa de transmissão (Rt) do novo coronavírus (Sars-CoV-2) no Brasil está em 1,13, aponta o monitoramento do Imperial College de Londres, no Reino Unido, divulgado nesta semana. Isso significa que cada 100 pessoas com o vírus no país infectam outras 113.

Pela margem de erro das estatísticas, essa taxa pode ser maior (Rt de até 1,15) ou menor (Rt de 1,10). Nesses cenários, cada 100 pessoas com o vírus infectariam outras 115 ou 110, respectivamente.

Na semana passada, o Rt ficou em 1,02. Em novembro de 2020, a taxa de transmissão chegou a 1,30, a maior desde o fim de maio.

imbolizado por Rt, o “ritmo de contágio” é um número que traduz o potencial de propagação de um vírus: quando ele é superior a 1, cada infectado transmite a doença para mais de uma pessoa e a doença avança.

A universidade britânica também projeta que o Brasil tenha 9.190 mortes devido à Covid-19 nesta semana. O cenário mais positivo prevê 8.660 óbitos e, o mais negativo, 9.500.

Situação no país

Nesta segunda-feira (1°), o país registrou 818 mortes pela Covid-19 desde domingo (28), chegando ao total de 255.836 óbitos desde o começo da pandemia. Os dados são resultado de uma parceria do consórcio de veículos de imprensa, formado por G1, O Globo, Extra, O Estadão de S.Paulo, Folha de S.Paulo e UOL.

Com isso, a média móvel de mortes no Brasil nos últimos 7 dias chegou a 1.223, o quinto recorde batido nos últimos seis dias. A variação foi de +16% em comparação à média de 14 dias atrás, indicando tendência de alta nos óbitos pela doença.

Veja a sequência da última semana na média móvel:

  • Terça-feira (23): 1.095
  • Quarta-feira (24): 1.129 (recorde)
  • Quinta-feira (25): 1.150 (recorde)
  • Sexta-feira (26): 1.148
  • Sábado (27): 1.180 (recorde)
  • Domingo (28): 1.208 (recorde)
  • Segunda-feira (1º): 1.223 (recorde)

fonte: g1.globo.com/bemestar/coronavirus

Back To Top