skip to Main Content

O combate ao novo Corona vírus é uma árdua tarefa que vem mobilizando o mundo inteiro. Governantes, sociedade civil, empresas e as pessoas em geral precisam unir esforços para vencer este desafio e minimizar seus impactos negavos. A união de todos é muito importante!

Acreditamos que alguns setores precisam connuar funcionando, deles virá o impulso para que os outros possam atuar durante a pandemia e depois que ela passar. É o caso das áreas de saúde, de segurança, das cadeias de suprimento (supermercados, combusveis, …) e das unidades de produção, como a agropecuária, a indústria e a mineração. Os setores de produção devem reduzir suas tarefas ao essencial, reduzir o número de pessoas trabalhando nas unidades produvas e estabelecer procedimentos e prácas seguras para os seus funcionários, incluindo nas situações de maior risco de contágio (transporte de funcionários e refeitório). Isso é possível na mineração.

Em nosso dia a dia, já adotamos diversos e rigorosos protocolos de segurança e higiene, mas por conta da pandemia, incluímos mudanças severas em nossas ronas, como:

· Pessoas acima de 60 anos e com histórico de doença não trabalham nas unidades produvas;
· Redução do efevo nas unidades produvas, incluindo setores administravos, e trabalho HomeOffice. Algumas mineradoras reduziram até 56% do seu efevo no local de trabalho;
· Comunicação com colaboradores, terceiros e comunidades sobre as medidas adotadas dentro das empresas, com informações sobre prevenção e tratavas;
· Distribuição de kits de prevenção;
· Reorganização dos refeitórios, com afastamento de mesas e cadeiras às distâncias de segurança;
· Aumento na oferta de álcool gel nas instalações das empresas, inclusive nas portarias dos sites, restaurantes, e aumento na quandade de saboneteiras para lavagem das mãos;
· Higienização com maior frequência nas áreas de uso comum, bem como dos meios de transporte oferecidos pelas empresas e ônibus (a cada viagem, além da redução de pessoas por ônibus);
· Suspensão de viagens nacionais e internacionais a serviço, visitas de fornecedores nas empresas e treinamentos;
· Realização de reuniões por chamadas de áudio e vídeo conferência;

Além disso, o SINDIMIBA, Sindicato das mineradoras da Bahia, contribui com a campanha da FIEB de doação de mais de 100 respiradores para o Estado, auxiliando assim no tratamento dos pacientes acomedos por essa enfermidade. Várias mineradoras estão doando respiradores, itens de segurança diretamente para os municípios onde atuam, além de cooperar
com a ações locais.

Sim. Nós da mineração nos importamos com o que está acontecendo. Entramos na guerra contra a COVID-19 reestruturando nossas operações e adotando novas medidas para combater a pandemia. Nós não podemos parar, porque nosso trabalho fornece materiais imprescindíveis para diversos segmentos da sociedade, mesmo neste momento de quarentena.
Se pararmos, podemos “desengrenar” o desenvolvimento do país, já tão compromedo por conta da pandemia. A mineração é uma importante locomova que faz a economia girar.

A Bahia é o segundo maior gerador de empregos no setor mineral do país. Somente no início deste ano, uma única mineradora presente no Estado abriu cerca de novos 900 postos de trabalho. São famílias que se somam às mais de 14.800 famílias que precisam da mineração para se manter. Também por elas, precisamos connuar. Estamos fazendo nossa parte.
Trabalhando e ajudando as comunidades no combate a este vírus. Unidos vamos vencer.

Nota do SINDIMIBA sobre o enfrentamento à COVID

Back To Top