skip to Main Content

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) autorizou a aumento do número de voluntários nos estudos com a potencial vacina contra a covid-19 desenvolvida pela empresa chinesa Sinovac, cujos ensaios clínicos no Brasil são liderados pelo Instituto Butantan, informou a assessoria de imprensa do órgão regulador em nota nesta quarta-feira.

A testagem será ampliada de 9 mil pessoas para 13.060 voluntários e o estudo com a vacina chinesa será feito também nos Estados de Mato Grosso e Mato Grosso do Sul. Atualmente, a testagem já é realizada em São Paulo, Rio de Janeiro, Minas Gerais, Paraná, Rio Grande do Sul e no Distrito Federal.

Pouco antes, em entrevista, o governador paulista, João Doria (PSDB), disse que essa vacina havia se mostrado segura em estudos clínicos realizados na China e a expectativa é de que, uma vez comprovada sua eficácia e aprovada pela Anvisa, a aplicação dela no Estado de São Paulo comece na segunda quinzena de dezembro.

A Sinovac é uma das vacinas mais promissoras no combate ao covid-19 em testagem no país. Outra importante é a desenvolvida pelo laboratório AstraZeneca em parceria com a Universidade de Oxford, no Reino Unido, que é a principal aposta do governo federal e também está sendo testada no Brasil em estudo liderado pela Universidade Federal de São Paulo (Unifesp).

No comunicado, a Anvisa anunciou também que a vacina desenvolvida pela Janssen-Cilag , do grupo Johnson & Johnson, que hoje é testada em sete Estados brasileiros, terá a participação de mais quatro Estados nos testes. Foram incluídos nesta lista Mato Grosso do Sul, Mato Grosso, Santa Catarina e também o Distrito Federal.

fonte: www.terra.com.br/noticias/coronavirus

Back To Top